O Moço e o Sol


Olha o Sol a raiar
Ele veio me cumprimentar
Mas aguardo o entardecer
Para na rede adormecer

Olha quem vem vindo
É Sol que está sorrindo
Mas espero o enoitar
Para um beijo eu roubar

Olha quem já está indo
É Sol que vai partindo
Ele pôs-se a baixar
Pois eu me pus a rejeitar

Seu Sol não faça isso não
Você mora no meu coração
Mas sou moço desejoso
Do luar esplendoroso

Pois seu Moço eu lhe digo
Sou o Sol, o seu amigo
Mas quem vive de esperar
Não vê a vida passar

Então seu Sol vou te dizer
Tempo não vou mais perder
Do dia, colherei flor
Da vida, muito amor

De manhã venho correndo
Para te ver amanhecendo
Minha viola vou buscar
E um poema musicar

E assim bem do seu lado
Cantarei o dia ensolarado
Já na noite bem fresquinha
Tocarei outra modinha

Direi de amor e de verdade
Da mais pura amizade
Juntinhos vamos brilhar
E toda a vida embelezar

Débora Araújo, Escritora e Idealizadora do
Projeto AbelhaLeia mais…

Sejamos Polinizadores! Sejamos Abelhas!

Cultura Arte Respeito Solidariedade Esperança Energia Positiva